Artigos



Artigos Relacionados




Cuidado com o Uso de Corticóide

Os corticóides são um grupo de substâncias com ação antiinflamatória no organismo. Sua ação é bastante potente e eficaz numa série de doenças da pele. Podem ser usados na forma de pomadas, cremes, comprimidos ou injeção. Muitas doenças graves, como os pênfigos, só puderam ser manejadas, evitando o óbito dos indivíduos acometidos, após o início da era dos corticóides.

Na prática dermatológica, os cremes e pomadas de corticóide são usados para tratamento de alergias, eczemas, dermatites, irritações e inflamações na pele. Estão presentes num grande número de pomadas vendidas sem receita, nas farmácias. Quando o seu uso é orientado por um dermatologista, só trazem benefícios. O grande problema é quando tiramos aquela pomadinha da gaveta, e que tinha sido usada com sucesso em alguma lesão antiga, e que agora passamos a usar numa nova lesão, que supomos erroneamente ser da mesma natureza. Corremos o risco de agravar um herpes, alastrar uma infecção bacteriana, ou ainda mascarar uma micose. Além disso, quando a lesão chega ao dermatologista parcialmente “tratada”, o seu diagnóstico correto fica muito mais difícil.

Outra prática comum é o uso de corticóide na pele por um longo período de tempo, levando a efeitos adversos, como atrofia, estrias e vasinhos dilatados, sem falar na perda do efeito da pomada com o tempo.

O uso de corticóide via oral deve ser muito bem orientado, pois os efeitos sistêmicos  a longo prazo podem ser ainda mais graves, como indução de catarata, pressão alta, diabetes e osteoporose.

Portanto, use as formulações contendo corticóide exatamente como seu dermatologista prescreveu.






Deixe seu comentário ou dúvida sobre este artigo


(obrigatório)